Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

DESABAFOS

Sou aquela peça imperfeita que não completa o puzzle.

Sou aquela peça imperfeita que não completa o puzzle.

DESABAFOS

08
Abr22

GRAVITAR...


ROMI

1796612_918658444832390_4392292125992026807_n.jpg

 

Eu nunca me irrito, disse o doutor Breton , enquanto dava um sonoro murro na mesa. 
- E eu nunca fui a Porto Rico, pensei enquanto me esforçava para prender o cabelo, no alto da cabeça, com o raio do lápis. Olhei para a janela, transformada em espelho àquela hora, e ela devolveu-me a imagem de umas olheiras com antenas. Olhei para os meus colegas, com ar inquiridor, para adivinhar na expressão deles a aprovação do meu novo penteado. A Brígida disse-me as horas. A Luísa, desastrada, mete-se de baixo da mesa para apanhar o papel do rebuçado que acabara de comer. O Pedro atira-me um beijo mudo, tipo o sr. do Martini. A Mónica, a meu lado, muito profissional, disponibiliza-me o dossier com a ordem de trabalhos, como se eu estivesse muito interessada em saber o que se estava a passar na reunião. A Ana, bocejou. A coisa não estava a correr bem. Parece que ninguém percebia o meu propósito. Desisti de olhar para os restantes e olhei para o meu patrão. - " Ainda é cedo para o intervalo, calma que já vai fumar." 
Estava a correr bem... uufff
Detesto as reuniões de sexta feira ao fim da tarde, cujo propósito é discutir estratégias que ajudem a melhorar a dinâmica da empresa e onde invariavelmente se fala de tudo, até da carne de vitela que a Madalena comprou e afinal era de boi velho, menos de estratégias. O meu contributo nessas reuniões é nulo. Isolo-me e só um murro ou outro do doutor Breton, sempre muito calmo, é que me trás de volta à realidade. Apesar de não ter havido murro, reparo que estava tudo concentrado em mim e adivinhei que não era para opinarem sobre o penteado. Tudo indicava que era a minha vez de dizer qualquer coisa. Não sabia era o quê, não tinha ouvido patavina do que se estava a falar e a deixa do boi velho tinha sido na reunião anterior. Ainda estive, vai não vai, para lançar para a mesa o facto do café do bar da esquina andar muito queimado ultimamente. 
A cara de caso de todos, demoveu-me. Instalou-se um silencio desconfortável. Eu a olhar de relance para os apontamentos da Mónica. Ela percebeu que eu tinha acabado de descer à terra e escreveu com letra tímida: Ele  está a elogiar o teu penteado.

Num gesto, precipitado, tiro o lápis . O cabelo desmorona, tenho um ataque de riso. O doutor Breton  deu por encerrada a reunião...

8 comentários

Comentar post

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

Em destaque no SAPO Blogs
pub